Idiossincrasias

A série Idiossincrasias, reune como antologias, um conjunto decrescente de contos que lidam com o extraordinário científico-tecnológico e as complexas relações humanos que decorrem dos sistemas simbólicos nos quais estamos inseridos. O projeto iniciado em 2010 com a organização temática dos assuntos, que variam dos tropos clássicos da ficção científica a algumas experiências narrativas mais inusitadas, conta agora com uma agenda anual de publicações, sendo Trezena (2015) a primeira obra. Na sequência, Duodecimado (2016), Hendecagonia (2017), Decadencial (2018), Nonata (2019), Octonal (2020), Hepterno (2021), Sextus (2022), Pentaculoso (2023), Esquatro (2024), Tricnologia (2025), Binaria (2026), U (2027) e finalmente, Zera (2028).

Informações sobre cada livro, respectivos contos, e em especial, as reflexões relacionadas aos assuntos cobertos, estarão disponíveis ao longo de cada ano que antecipa a obra posterior.

Ao término do projeto, estarei com 55 anos, ciente e curioso se os impactos que algumas das minhas expectativas,  realizadas nos pensamentos registrados, estarão ou não em voga socialmente. Confira!